Você está visualizando atualmente Curiosidades sobre drogas e sua visão

Curiosidades sobre drogas e sua visão

Drogas ilícitas podem ter efeitos adversos variados e severos na saúde ocular.

Substâncias como cocaína, anfetaminas, alucinógenos e opiáceos não apenas alteram a percepção e o comportamento, mas também impactam significativamente a visão.

Mas, nos primórdios, algumas descobertas foram com a utilização de algumas delas.

A seguir, detalhamos umas curiosidades sobre algumas dessas drogas:

Cocaína

As cirurgias oculares sempre foram procedimentos muito delicados; a córnea, por exemplo, tem milhares de terminações nervosas e isso causa movimentos reflexos do olho ao ser tocado.

Por isso os poucos procedimentos que existiam há séculos atrás tinham que ser realizados da maneira mais rápida possível devido à exaustão dolorosa dos pacientes.

Muitas vezes se usava a morfina na tentativa de aliviar a dor durante a cirurgia, mas as substâncias não eram totalmente eficazes e apresentavam vários efeitos colaterais.

Foi Karl Koller, um oftalmologista austríaco, em 1884, quem primeiro percebeu a possibilidade do uso de cocaína para anestesia local.

Ele observou que 15 minutos depois de pincelar com cocaína um lado da língua, era impossível distinguir açúcar de sal e que mesmo as picadas de agulha não podiam ser sentidas ali, mas sim do outro lado.

Köller tirou imediatas e lógicas conclusões e assim foi levado a examinar o efeito da droga sobre a conjuntiva e a córnea.

Após alguns testes com animais, Koller e seu colega pingaram a solução sob as pálpebras levantadas um do outro.

Depois, colocaram um espelho diante deles e com a cabeça do alfinete, tentaram tocar a córnea.

Quase simultaneamente gritaram exultantes: não estamos sentindo nada! Estava descoberto a anestesia tópica e uma revolução no mundo da cirurgia.

Canabioides

Os canabioides podem abaixar a pressão porque aumentam a saída ou diminuem a produção de humor aquoso.

Pelos efeitos colaterais neurológicos e cardiovasculares, bem como duração muito curta de efeito, ele não é indicado para o tratamento do glaucoma.

Beladona – Outros tempos!!

Derivada da planta Atropa Belladonna, o seu extrato passou a ser utilizada pelas mulhetes italianas do séc. XVIII pelo efeito que ela tinha de dilatar as pupilas para parecerem mais belas, através do efeito da atropina, um dos seus companentes.

As pupilas dilatadas eram consideradas mais atraentes pelos homens, ou seja, os homens eram inconscientemente propícios a ir ao encontro das mulheres que teriam pingado o extrato.

Por outro lado, ao dilatar a pupila as mulheres deixavam sua visão mais turva. Tudo vale para ficar mais bela, não?

Lembramos, aqui, que o uso de drogas ilícitas pode ter consequências devastadoras para a saúde ocular.

Além dos efeitos imediatos, como alteração na percepção de luz e visão borrada, o uso prolongado pode levar a danos permanentes na retina e no nervo óptico.

Colocamos apenas algumas curiosidades históricas, mas é fundamental estar ciente desses riscos e buscar ajuda profissional se necessário para evitar complicações sérias na saúde ocular e geral.

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato.

Deixe um comentário